A paz? M’a roubaram?


images

Trata-se de assunto espinhoso, o de discutir as relações humanas no contexto amplo; quase impossível, ao meu ver, por conta das concisões de cada um, sobre o seu papel aqui na Grande Mãe Terra ( e aqui, aplico as minhas ).
Cada qual, especialmente por suas especificidades culturais e de “hora, local e razão”, tem sua própria leitura de tudo o que está acerca de si, mas invariavelmente recorre às discussões assombrosas e midiáticas.
O dito/mito da sabedoria popular: “os fins justificam os meios”, é um exemplo claro do modus operandi humano, na sanha pela “auto-preservação”.
Assim, estou cada dia mais convencido ( em modus tollens ), de que tudo no universo é tendencioso: o clorofluorcarbono deve ser substituído por outro aerossol, assim como o gás de motor de geladeira, o de ar condicionado, o óleo diesel, os ovos ( os ovos não; agora pode à vontade ), o café ( o café não, agora pode à vontade, desde que um pouquinho distante do horário de dormir ) etc. Isso também se aplica ao trato humano e como de bobo não tenho nada ( só o cabelo ), deixo aqui a reflexão a cargo do leitor, sobre a imigração por conta das guerras civis e até pode-se usar o exemplo da República Árabe da Síria ( agora pode ).
A sustentabilidade, questão de honra ( pelas mais diversas razões ), para o deleite das grandes governanças, tem a premissa de usar com responsabilidade os recursos naturais e num contexto ainda mais amplo: econômicos e sociais, para assegurar qualidade de vida para as gerações futuras. Por isso vê-se por aí carros movidos à ar, óleo saturado ( bastando ao interessado solicitar no restaurante o óleo de cozinha que seria descartado ) e até a esterco… ops! Não resisti: tudo isso ainda não pode!
Então, caríssimo leitor, quando menciono no início do texto a minha desconfiança com os anseios da humanidade pela manutenção da ordem/poder/sistema, não é por outra razão: tenho tido ideias subversivas demais para o modus operandi robotizado de massa. “Alguma coisa está fora da ordem” ( abri e fechei aspas e isso pode ).

Anúncios

5 comentários sobre “A paz? M’a roubaram?

  1. Olá! Eu sempre leio seus posts, mas como estou neste momento com o meu Notebook com problemas, não tive como interagir com seu Blog! Fui indicado para responder uma TAG e lembrei de seu Blog e seus textos que admiro muito! Se desejar responde-lo, seria bem legal, mas a minha real intenção é que as pessoas possam conhecer seu espaço e curtir seus textos! Um abraço e até! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s