Trechos dos retalhos meus – parte XVIII ( até a quarta-feira de cinzas caros amigos! )


mask-1155808_960_720

Não passava por isso havia tempos: meu pedido, de comer sozinho, de parecer vergonha e tudo, de enrubescer cada canto da minha melanina lagunense. Passada a impressão de que tudo parecia me observar, mesmo me apropriando do lugar mais reservado do boteco e pensando em pagar bem direitinho, no débito, com 10% mais o couvert artístico, não me sentia ali. Talvez seja essa porra do meu cabelo de torres flamejantes! Esses olhares duvidosos que duvido, essa ausência dos meus pares fadados a minha imaginação; cadê o velho Buk, o Fusca, o Conhaque, o boxe cubano? Cadê você Schopenhauer? Desistindo da humanidade né? E eu aqui, acreditando na simpatia da garçonete, pode?

Anúncios

9 comentários sobre “Trechos dos retalhos meus – parte XVIII ( até a quarta-feira de cinzas caros amigos! )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s