Trechos dos retalhos meus – parte XXIV


nuclear-weapons-test-67557_960_720

Não há nada de errado aqui? E o que faço além de comprimir espaços? Menos móveis? Mais imóvel. Nada nas grandes coisas e muito nas pequenas. Trechos de reflexão são raios, não de lua, de trovão. Nada suportável. Saliva desce a garganta feito cachoeira – necessária para permear a dor – penso algo, entre o sono e  castigo. Neste estágio, exercito a capacidade taciturna da “voz”, que habita em algum lugar que não identifico: qualquer cômodo neste corpo tombado, feito incômodo. As minhas literatas companhias de papel são cruéis, na aplicabilidade dos motivos e se me motivam só me perseguem. Sou bom, aqui, neste estado paranoide. Mas “eles” não se surpreendem quando vos digo: “Não se apiedem de mim, vou ficar bem.” Sabem que nasci pro caos!

Anúncios

8 comentários sobre “Trechos dos retalhos meus – parte XXIV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s