Quase Ode


 

heart-1318850_960_720se sou, talvez,  porque…
fui tingida aí na testa
ou sou cópia desta vida
feito fatiada, inacabada…
e incompleta o verso resta
ou qualquer outra tentativa
sou bem tudo e até  bem nada
se és, sê mal cortada vestimenta
e no poema danças prosa
e abusada rodopias tua chita
a enfeitar tua cintura
com ternura oh, doce pimenta
e preferem desnudar então tentas
ser todas as criaturas registradas
e “atentas” pois tu gostas
e tudo é mentira mas…
bem enganas quem confia
então sou, és, p-o-e-s-i-a
das ladainhas mal contadas
em qualquer canto, conto, ou quarto
e todas as outras bruxarias…